Exposição Museu da República

Escultura sonora talhada em madeira, grama viva e auto falantes internos que reproduziam o som de shapes batendo (madeira de skate em uso) envolvia todo o ambiente da galeria, no Museu da República.

“A madeira não perde sua essência  mesmo como objeto”. Essa era a função da obra, que trazia essa estética transitória do bruto para o objeto/produto skate, com o som de estalos e choques que ocorrem quando são feitas as manobras do skate intercalavam com o da madeira serrada, queimada e quebrada, o som de uso são os mesmos, não existe diferença, pois a matéria não mudou e apenas a forma que diferencia o objeto.

A obra de arte fez parte da exposição REPÚBLICA DO SKATE, Subversão do Uso.

Leave a Comment